quinta-feira, 15 de abril de 2010

Posso sentir o peso de seu corpo contra o meu, eu não desejei estar com você essa noite. A única memória próxima desse desejo, é a de um desejo de ser desejada, fosse por quem fosse, fosse por qualquer razão. Apenas gostaria de saber que alguém desejava me ter por perto, ter pedaços meus espalhados pela casa, ter meu cheiro que mistura fumo e café em seus lençóis e travesseiros.
Não posso negar que o gosto de cereja de seus lábios me deixava confusa, assim como não posso negar que suas mãos frias em minhas costas me causavam arrepios, mas nada disso era o suficiente para me prender ali, entre seus braços. Não havia nenhum sentimento que não fosse físico que me prendesse a você. Nada se não a vontade de partir um coração, apenas para sentir que venci ao menos uma vez na vida.
E todas as memórias, e todas as partes de um velho romance me fizeram fechar os botões de minha blusa e correr levando comigo o que você esperava que fosse a noite perfeita. Acredite, não havia nada de errado com seu terno, você apenas errou na escolha da acompanhante.

2 comentários:

  1. EU MORRI , CERTO ? MUUITO PERFEITO , PORRA ! AAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

    ResponderExcluir
  2. Dava um livro, e se fosse um livro, eu lia. Muito tri 0:

    ResponderExcluir